"Se pensas que és pequeno para fazer a diferença... tenta dormir num quarto fechado com um mosquito."
Provérbio africano, no editorial da revista "Recicla"

18.1.09

A cidade é um chão de palavras pisadas



A cidade é um chão de palavras pisadas

A cidade é um chão de palavras pisadas
a palavra criança a palavra segredo.
A cidade é um céu de palavras paradas
a palavra distância e a palavra medo.

A cidade é um saco um pulmão que respira
pela palavra água pela palavra brisa
A cidade é um poro um corpo que transpira
pela palavra sangue pela palavra ira.

A cidade tem praças de palavras abertas
como estátuas mandadas apear.
A cidade tem ruas de palavras desertas
como jardins mandados arrancar.

A palavra sarcasmo é uma rosa rubra.
A palavra silêncio é uma rosa chá.
Não há céu de palavras que a cidade não cubra
não há rua de sons que a palavra não corra
à procura da sombra de uma luz que não há.

José Carlos Ary dos Santos


Homenagem a um grande poeta.

2 comentários:

Maria disse...

Gostei de ver o Ary aqui.
Merecia estar em todos os blogues e na comunicação social, 25 anos depois de ter partido. Não esteve. Mas continua ao lado de quem gosta dele.

Um beijo

al cardoso disse...

Um excelente poema do eterno Ary!

Um abraco dalgodrense.