"Se pensas que és pequeno para fazer a diferença... tenta dormir num quarto fechado com um mosquito."
Provérbio africano, no editorial da revista "Recicla"

22.2.13

Quebrar o Gelo!


Cheguei a Trancoso em 2005.
Os meus filhos têm parcas memórias do tempo de Lisboa, sua terra natal.
Encantei-me com a qualidade do ar, com as paisagens e com o calor dos humildes.
Um dos meus filhos sofria de problemas respiratórios graves até à data da nossa migração. Nunca mais teve problemas!

A falta de trabalho da região não me afectou. Continuei a trabalhar para as mesmas empresas. Mas agora à distância.

Adaptei-me a quase tudo. Menos ao caciquismo.
As pessoas têm medo do lider que elegem. E por sua vez, o lider aproveita-se disso.

Foi no semanário “O Interior” que encontrei as primeiras vozes contra-corrente. Pessoas que não engavetam as suas opiniões.
E para quem não sabe, a diversidade é mais importante para o desenvolvimento de um território que os fundos estruturais nas mãos erradas.

Os consensos musculados são os melhores promotores de miséria social.
O tempo da Ditadura está na história para o provar.

Para mim, O Interior foi um facilitador da minha integração. Foi o quebra-gelo de um território isolado mas sem orgulho.

Aprender a viver com a diversidade é o desafio para a nossa região. Respeitar quem pensa diferente.

Felicito O Interior pelo seu 13º aniversário.


in O INTERIOR

3 comentários:

Carlos Baptista disse...

Estou ligado a Trancoso desde 2001, região de características vincadamente rurais, surpreende-nos pela grandiosa monumentalidade que possui, em curiosa e singular aliança entre a Natureza e o Homem. Numa cumplicidade dualista, num antagonismo permanente, mas inseparável que faz com que esta terra seja tão marcadamente diferente.
Aproveito para felicitar o teu projeto, que acho simplesmente fantástico.

Frederico Lucas disse...

Muito obrigado, Carlos Baptista!

al cardoso disse...

Como eu entendo dessa do caciquismo!
Parabens pela sua precistencia.

Um abraco de amizade.