"Se pensas que és pequeno para fazer a diferença... tenta dormir num quarto fechado com um mosquito."
Provérbio africano, no editorial da revista "Recicla"

19.9.05

Campeonato Distrital de Futebol - Grupo Desportivo de Trancoso

A grande novidade do Grupo Desportivo de Trancoso, para esta época, passa pela inclusão de uma equipa júnior nas competições distritais. Para José Afonso, treinador da colectividade, este será o ponto de partida para a sólida construção de uma equipa cheia de valor. Fazer um campeonato digno do nome do Clube será o objectivo deste conjunto de atletas.
Nova Guarda (NG): A estrutura basilar da equipa manteve-se.
José Afonso (JA):
As alterações são diminutas, apenas temos três aquisições, o Pedro que veio de Mangualde, outro Pedro que veio do Fornos e o Luís que veio do Alverca. Mas também saíram alguns elementos. O plantel é composto por 17 seniores e dois juniores, desses 17 elementos ainda temos o caso do Filipe que é complicado porque, até ao fim do ano, a vida profissional dele vai impedir que compareça à maior parte dos jogos.
Enfim, estamos aqui para trabalhar e para nos divertirmos e para fazer um campeonato interessante.
NG: Qual o objectivo para esta época?
JA:
A meta especifica é fazermos talvez um bocadinho melhor que no ano passado.
Realmente, temos de ter em atenção esta equipa de juniores, há oito anos que não havia este escalão o que é inconcebível numa equipa como a do Desportivo de Trancoso. Dessa equipa a grande maioria são juvenis, mas temos a grande vantagem de, sempre que necessário, ir buscar algum elemento júnior, o que nos vai compensar a falta talvez de um ou dois elementos do plantel.
Mas estamos satisfeitos e estou convencido que, em condições normais, o Trancoso vai fazer um Campeonato digno.
NG: Está fechado, o plantel?
JA:
O plantel não está fechado mas neste momento, e perante o orçamento que este Clube tem, é o que podemos arranjar. É um esforço enorme, já o ano passado diminuíram a dívida quase em 20 mil euros, ainda falta pagar outro tanto e realmente este ano a direcção está a fazer de tudo para que consiga pôr o Clube sem qualquer dívida.
NG: A competitividade no Distrital está cada vez mais a aumentar. Está a preparar a equipa para isso mesmo?
JA:
Sabemos disso mas também temos uma grande vantagem: mantivemos a estrutura base da equipa do ano passado, embora haja elementos que ainda não estejam a treinar; essa é a grande desvantagem e só a partir da próxima semana é que teremos todo o plantel à disposição. Mas penso que temos qualidade, união de grupo, alegria e isso é muito importante para ultrapassar outros aspectos às vezes menos bons.
NG: São esses valores que tenta incutir aos seus pupilos?
JA:
Exactamente e procuro que não haja os castigos que houve a época passada. Somos uma família e temos de ter muita alegria e levar sempre o futebol com boa disposição.
NG: O que espera, esta época, das arbitragens?
JA:
Espero que sejam realmente dignas, que não haja casos, que façam o melhor possível. Errar todos nós erramos, mas enfim, que haja o máximo possível de isenção em todos os jogos.
NG: Sente que o distrital está a ganhar, cada vez mais, uma vertente económica?
JA:
temos de ver casos que, segundo me disseram, se vão passar este ano: o Gouveia e o Pinhel não vão entrar nas competições. Se realmente isso for verdade, são mais duas equipas históricas que não vão fazer parte da 1.ª Divisão Distrital. Se nos lembrarmos do que aconteceu com o S. Romão, com o Seia, com a Guarda... equipas históricas deste Distrito, vemos que as coisas estão cada vez mais complicadas e se as equipas não tiverem formação para, futuramente, conseguirem ultrapassar essas dificuldades económicas de certeza que vai acontecer a mais equipas situações idênticas a estas.
NG: Estão a tentar sair desse mesmo descalabro financeiro?
JA:
Espero que tudo aquilo que começou a ser feito há dois anos, continuado com a época passada e que está a ser feito este ano, que tenha um seguimento independentemente de quem venha para aqui. O importante é a formação e ser consciente dos limites. A nossa intenção não é subir, longe disso, é realmente fazer um Campeonato digno e só assim é que as coisas se conseguem manter e que haja desporto para todos.
NG: Um desejo que gostaria de ver concretizado, nesta época?
JA:
Que não houvesse casos, que toda a gente se desse bem, e que não houvesse aquelas guerras entre treinadores, coisas que são perfeitamente anormais e hás vezes casos que não têm significado e que levam a que as pessoas se aborreçam. Que haja paz, alegria e que tudo corra dentro da normalidade.
*****
Ficha do Clube:
Nome:
Grupo Desportivo de Trancoso
Presidente: Joaquim Lourenço
Vice-Presidente: Francisco Afonso
Treinador: José Afonso
Adjunto: José Pinto
Massagista: José Nascimento
Plantel

Fonte: Jornal Nova Guarda

4 comentários:

Anónimo disse...

o Bruno Tibério !!!!!!!!!!!!!
é o rapaz + bonito da equipa !!!...
nao axam ??????????? :-)

Anónimo disse...

Força malta do futebol e do desporto essencialmente,os votos de uma exelente época cheia de vitorias, este sao os votos do da malta basket que se esforçem e dignifiquem o nome desta terra que merece estar no cimo, um abraço e saudaçoes desportivas.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

è um espétáculo!!!!!!!!!
!


!


!