"Se pensas que és pequeno para fazer a diferença... tenta dormir num quarto fechado com um mosquito."
Provérbio africano, no editorial da revista "Recicla"

19.7.06

Politicos para a Competitividade


"O que deve mudar na mentalidade dos políticos para termos um país competitivo?"

O nosso visitante habitual "VS", num comentário a um post sobre a competitividade do interior, deixou a questão que abre este texto.

É frequente ouvir que Portugal tem a classe política que merece. Julgo que é correcto dizer que tem a classe política que elege.

Sócrates ganhou as eleições porque "prometeu" 150.000 novos postos de trabalho: Num país amedrontado com o factor desemprego!

Se tivesse dito que prometia aumentar os impostos, não teria ganho as eleições. Mas todos os partidos sabem em rigor que a recuperação das contas públicas passa por uma maior cobrança de impostos: E nenhum partido sabe (ou tem vontade politica), de acabar com as economias paralelas...

Dito isto, pergunto: Teremos um eleitorado para a "competitividade"?

18 comentários:

Sofia Filo disse...

Normalmente e nestas alturas que os sistemas democraticos sao colocados em causa.
Por muito que o nosso PM diga que esta a acabar com as desigualdades e com as injusticas, la no fundo ele sabe que tem uma familia que controla o partido que chefia.
Esses sim constituem-se como um verdadeiro Polvo.
O problema do eleitorado, deve-se ao facto de se votar sempre contra alguma coisa.Contra Santana, contra Soares.
Nunca se vota a favor de um projecto.
E porque?
Porque o unico individuo que teve um projecto para Portugal nasceu numa casa humilde na freguesia do Vimieiro.
Teve tempo de mais no poder, causou muito sofrimento mas nunca enriqueceu com a politica.
Mas se pensarmos o estado em que se encontrava Portugal em 1928, quando voltou a assumir a pasta da Fazenda, da-nos muito que pensar.
Neste momento ja perdi a esperanca que alguma coisa possa mudar.Por isso vou esquecer que este governo existe, e vou fazer alguma coisa por mim.Aconselho que os meus amigos que se preocupam com Trancoso facam o mesmo.Esquecam Lisboa, arranjem uma forma de nao precisar do governo.A Europa e o mundo tem oportunidades, que nao devem descurar.Ou sera que nao perceberam que o nosso Governo esta em Bruxelas, e que o Socrates e o "Presidente da Junta" ?

al cardoso disse...

Por principio sou muito mais optimista que a comentadora Sofia, mas de facto ela tem alguma razao.
No entanto continuo a acreditar que o interior ainda tem futuro.

Um abraco fornense.

Anónimo disse...

desculpem la mais, mais propeiamente sr. federico, mas este blog esta a perder e muito com os post que agora têm sido colocados, será um BLOG MEDIEVAL da cidade de Trancoso, ou esta a transforma-se em algo diferente, a meu ver esta a perder o charme e encanto que tinha, concordo com a publicação mas controlada deste tipo de post mas esta-se a exagerar, uma méra opinão.

Anónimo disse...

Olá. Apesar de ser crítica de algumas situações, considero que este tipo de posts enriquece o blog, pois não recusa a globalidade do mundo em que vivemos e não se fecha a situações locais.
Mais, sugiro que a sua discussão seja uma realidade e a constante e não mais uma forma de nos fecharmos a um mundo que existe...
O sr. Frederico já sentiu o meu veneno, mas julgo que ele deve continuar a tentar a abrir-nos os olhos para este problema.

Sobre o que o Sr. Frederico escreveu, deixe que lhe diga, o que precisamos é de eleitorados a participar de forma organizada, informada e não só de 4 em 4 anos, por imperativo de continuidade profissional (isto é por causa do factor C).

Chuss

Ninive

Frederico disse...

Cara Sofia Filó,
Quero agradecer a sua participação e enaltecer a sua visão global da Europa Comunitária.
Tenho aqui afirmado que Lisboa não é Portugal, tal como Bruxelas não é a Europa.
Cabe a cada um de nós procurar o seu espaço. E nós neste espaço somos da Beira Interior: Na habitação ou no coração!

:-)

Frederico disse...

Amigo Albino,
Aprendi em miúdo que não há almas perdidas.
...Menos ainda uma região inteira!

Estamos aqui a fazer o nosso melhor para termos a alegria de sermos lidos e compreendidos por gente que de outro modo desconheceriamos.
E o Albino Cardoso está entre esses que nos orgulham neste projecto.

Um forte abraço

Frederico disse...

Caro Anónimo (a confusão que me faz tratar alguém por "anónimo"!),
Aqui no blogue somos pela democracia.
Cada um escreve sobre o que pensa e estamos sempre abertos a novas ideias.
Devo no entanto confessar-lhe que já fiz esse raciocinio e concluí que as temáticas que abordo não se afastam do objectivo do blogue: A dinamização da "Beira Medieval".
Neste blogue participam 6 pessoas e são publicados em média 1,5 posts por dia, o que é pouco para um blogue.
Isto para concluir que a "frequência" com que aparecem os meus posts é mais por culpa da falta de quorum dos restantes do que por insistência minha.
Dou-lhe um exemplo: Não ligo "puto" aos jogos de Futsal que ocorrem em Trancoso. Mas fico feliz de saber que este espaço também agrega esses amigos da região.
Mas não tenho dúvidas que as minhas ideias são "maçadoras" para muitos e que alguns dos visitantes nãõ lêm os meus artigos.

Um abraço


Frederico
PS: O meu nome é Frederico, porque tem origem em "frederich". Nos países francofonos foi adoptado o "Federic", que lhe induziu em erro, mas que não é o meu nome.

Frederico disse...

Cara Ninive,
Agradeço a sua solidariedade.
Sobre o tema: Todos temos o direito e o dever de participar. E existem várias maneiras de o fazer.
Nunca me entusiasmei particularmente pelos encontros de sábios, onde se conclui inevitavelmente que os presentes nesses encontros são superiores, e ficamos todos felizes com isso.

Por isso escrevo aqui e em mais três blogues. Este é por ventura aquele onde me preocupo em ser mais suscinto. Mesmo assim não me livro da crítica!

Um abraço

Sofia Filo disse...

E pena nao podermos ir todos fazer um intervalo para beber um cafe e comer um pastel de nata.
Fica a intencao.

Frederico disse...

Estava planeado para esta altura!!!

Mas tenho dúvidas que existissem pasteis de nata por esses lados.

Um abraço

Anónimo disse...

Ora Boas!
Eis um Excelente exemplo do modo de pensar de grande parte da população portuguesa que o Sr. Anónimo deu! Perfeito! A verdade é essa... quando o tema é um pouco mais exigente, quando se propõe algo mais do que "dizer mal"... Kaput! O objectivo é lançar novas ideias... pode ser que nos ouçam! E estes temas não são interessantes? Não dizem respeito a toda a sociedade? Pois é meus amigos...para grande parte da população portuguesa... NÃO! Rotundamente NÃO! Simplesmente não querem saber!E depois quando chegam as eleições ganham sempre mesmos embalando o eleitorado com meia duzia de promessas que todos querem ouvir! E depois... toca a dizer mal! Voltam as eleições... a mesma história...
Quando o Frederico pergunta se temos eleitorado para a competitividade... Eu convictamente acredito que Não! E não porquê?
* Em Portugal quem não foge aos impostos é considerado uma "andorinha" (Quer com factura ou sem factura?!)... só não foge quem não pode.
* Em Portugal existe falta de civísmo! É verdade...na estrada, no ambiente, em locais públicos...
* Em Portugal existe uma coisa que existe em todo o lado... só que num nível bastante mais elevado: Corrupção (Quer o projecto aprovado em menos tempo? custa X... Não quer?! Então não sei se isso passa... Eh pah.. ia a 180... Desculpe lá Sr. Guarda... Como é que vamos resolver isto?!)
* Em Portugal a maior fonte de receitas do estado é o IVA (imposto sobre o consumo). É típico de países menos desenvolvidos e susceptíveis de corrupção.
* Em Portugal houve o caso FELGUEIRAS (onde aqueles "martelos" todos apoiam uma Sra. que os roubou).
* Em Portugal só houve uma pessoa (!) que foi presa por fraude fiscal (um empresário do norte). Toda a gente é cumpridora...
* A mania do coitadinho (fui multado: eh pa... que azar... #$%& da polícia tinha de estar ali...)

Meus amigos... eu não acredito... mas pronto! Já vi muita coisa... Até à mudança Portugal tem a classe política que merece, e que se identifica perfeitamente com o eleitorado que a elegeu. É esta a minha convicção! E apesar de nem toda a população partilhar dos mesmos valores, creio que a descrição que fiz vai de encontro a mais de metade da nossa população...
Um abraço a todos!
VS
Vasco Simões

JM Ferreira de Almeida disse...

Meu caro Frederico, parabéns pelo blog. Interventivo, é um exemplo entre muitos que comprova que apesar das dificuldades o interior está vivo, tem massa crítica capaz de inverter as pulsões centralistas.

Frederico disse...

Caro Vasco Simões,
Tinha-lhe dito que o seu comentário merecia um post e cá está.
Num blogue destinado à população Beirã, o caminho fácil, mas a meu ver estéril e desonesto, seria a entrega do ónus do actual estado da economia à classe politíca.
O problema é que falta muitas vezes maturidade politica ao eleitorado. E isso condiciona os eleitos na implementação de medidas impopulares.
Dou-lhe um exemplo: Devido à construção de uma estrada numa zona agricola, vários pivots de rega teriam que ser adaptados porque afectou os respectivos perimetros.
Para minimizar o encargo aos empresários agricolas, a concessionária da estrada indemnizou-os.
O resultado é o que conhecemos da cultura portuguesa. Nunca se venderam tantos Audis (A6) como naquele ano na região. Por outras palavras, está no sangue da maioria dos portugueses a hipoteca do futuro em contrapartida de um qualquer luxo no presente.
E, na minha óptica, é isto que temos de denúnciar com sugestões válidas para o desenvolvimento. Sem complexos de inferioridade nem arrogâncias elitistas.

Apareça sempre,
Um abraço

Frederico disse...

Caro JM Ferreira de Almeida,
Quero em primeiro lugar manifestar a minha gratidão pelas suas palavras.
O Blogue da Beira Medieval é um projecto do meu amigo Nuno Santos, que em boa hora decidi apoiar.
Confesso-lhe que tenho orgulho de partilhar este espaço com 7 pessoas, das quais apenas duas conheço pessoalmente: A todos assiste o espirito positivo de ajudar a região.
Utilizando um lugar comum, acho que este blogue é um diamante em bruto. O trabalho e a dedicação irão trazer-lhe o polimento que merece.
O tempo revelará o nivel de sucesso do projecto. Neste momento já superou as expectativas, face aos "encontros" que já promoveu.

Um abraço e volte sempre,

Frederico

al cardoso disse...

Venho desejar um bom fim de semana e, sem fogos ta bem.

Um abraco fornense.

Frederico disse...

:-)


Muito obrigado!


Frederico

Anónimo disse...

Caro Frederico,
Concordo plenamente com o seu ponto de vista e a situação que descreve é mais uma a juntar a tantas outras, entretanto já famosas.
Também concordo com o seu ultimo comentário na resposta ao meu comentário, mas entendo que as verdades têm de ser ditas e não retiro uma virgula à minha opinião. São situações quotidianas que reflectem os modos de estar, pensar e agir da nossa sociedade, bem como muitos dos valores inerentes à mesma. Com uma sociedade caracterizada deste modo arrisco a afirmar convictamente que não existe eleitorado para a competitividade em Portugal, como existem em países como a Suiça ou Alemanha por exemplo. São países onde o civismo e o respeito por todos (incluindo o Estado) são valores bem presentes na sociedade.
Cada país tem a sua cultura e Portugal tem características excelentes na sua sociedade. Somos um povo mais quente, mais afável, mais simpático, um país que se solidariza com causas importantes. No entanto a nossa sociedade tem também um conjunto de defeitos, alguns dos quais enunciei no comentário anterior. O que quero deixar claro é que, para já, no curto prazo, Portugal não tem eleitorado para a competitividade.
A propósito, aconselho a leitura de uma artigo na revista Visão desta semana que retrata obras inúteis feitas pelo Estado (é assim se atinge a competitividade? Com falta de rigor?)
Não nos podemos esquecer de um pequeno pormenor: Numa Democracia, a classe política é o reflexo do eleitorado... e como Portugal é (felizmente) uma democracia...

Um Abraço a todos e aproveito para agradecer ao Frederico o Post!

VS
Vasco Simões

Frederico disse...

:-)


Bom fim de semana, Vasco!


Mande-me um mail para frederico_lucas@hotmail.com, uma vez que gostaria de estabelecer um contacto pessoal consigo.


FL