"Se pensas que és pequeno para fazer a diferença... tenta dormir num quarto fechado com um mosquito."
Provérbio africano, no editorial da revista "Recicla"

8.1.07

100 milhões para turismo da Serra da Estrela

Seleccionados duas dezenas de hotéis, infraestruturas, projectos de Natureza e Ambiente e centros de interpretação da história da região

Autarquias e empresários da Serra da Estrela têm mais de 100 milhões de euros para aplicar até 2008 em projectos considerados relevantes para o desenvolvimento do turismo na zona. A boa nova chegou na semana passada e resulta da aprovação pelo Governo do Programa Integrado Turístico de Natureza Estruturante e Base Regional (PITER) "Serra da Estrela Dinâmica". «É o arranque da região como pólo de turismo estratégico», acredita Jorge Patrão, presidente da Região de Turismo da Serra da Estrela (RTSE).
Abrangidos estão duas dezenas de projectos, nomeadamente o aldeamento de montanha nas Penhas da Saúde, com uma telecabina de ligação à Torre, a ampliação da estância de esqui e a criação ou requalificação de vários hotéis em Almeida, Belmonte, Covilhã, Fornos de Algodres, Gouveia, Guarda, Manteigas, Penamacor, Pinhel e Seia. Os privados assumem a "parte do leão", já que se propõem investir cerca de 96 milhões de euros, cabendo os restantes 14 milhões sobretudo às autarquias. Já o Estado deverá comparticipar com cerca de 30 milhões de euros, mas o valor final continua a ser negociado no âmbito de alguns sistemas de financiamento. «O mais importante deste apoio é que o Estado assume, pela primeira vez, que a Serra da Estrela é uma marca e uma região estratégica para o turismo nacional, para além de ter interesse de Estado, conforme consta do Plano Nacional Estratégico para o sector», sublinha Jorge Patrão. O presidente da RTSE garante que este programa de investimentos vai mudar «radicalmente» a região, estimando que possam ser criados entre 300 a 500 postos de trabalho. Avisa, no entanto, que os projectos seleccionados devem estar concluídos até final de 2008, um prazo que considera «difícil de cumprir, mas exequível», até porque «cerca de 40 por cento já estão prontos».
Na sua opinião, o «grande mérito» da candidatura da RTSE residiu na diversidade de propostas de investimento apresentadas, que vão das unidades hoteleiras, às infraestruturas, passando por projectos de Natureza e Ambiente e centros de interpretação da história da região. «Este é um bom exemplo de que, se conseguirmos trabalhar em conjunto, poderemos ganhar mais apoios para a região», realça aquele responsável. O PITER "Serra da Estrela Dinâmica" destaca sete projectos-âncora, que representam cerca de 60 por cento do investimento total. São eles a recuperação do antigo sanatório dos ferroviários (Covilhã), o aldeamento de montanha das Penhas da Saúde, a construção de uma telecabina entre esta zona e a Torre, a ampliação da estância de esqui, novos hotéis em Penamacor e Gouveia, para além da reconversão da centenária fábrica de lanifícios Campos Melo, na Covilhã, num hotel com 150 quartos, SPA e centro interpretativo da indústria laneira. Serão ainda apoiados o Centro de Interpretação dos Descobrimentos (Belmonte), a requalificação urbana da antiga judiaria da Covilhã e os melhoramentos previstos para o Covão da Ponte e Covão d’Ametade (Manteigas), para além do Complexo Termal de Unhais da Serra, do grupo IMB e os empreendimento Vale da Gaia (Gonçalo) e Vale Glaciar (Unhais da Serra).

Remodelação do Hotel de Turismo da Guarda apoiada

A requalificação do Hotel de Turismo em unidade de quatro estrelas poderá começar a ser uma realidade em 2007 através do PITER "Serra da Estrela Dinâmica". O projecto da Câmara da Guarda, que gere e concessiona o edifício através de uma empresa municipal, vai ser apoiado no âmbito do SIVETUR (Sistema de Incentivos a Produtos Turísticos de Vocação Estratégica) com uma «verba significativa», adianta Jorge Patrão, presidente da Região de Turismo da Serra da Estrela (RTSE), escusando-se a revelar «por enquanto» o montante em causa por estar ainda a ser negociado.
Esta intervenção consiste na remodelação, modernização e adequação do hotel à nova categoria, uma empreitada orçada em 8,6 milhões de euros. O projecto já teve parecer prévio favorável da Direcção-Geral de Turismo e está actualmente em análise no Fundo de Turismo, de onde se aguarda uma decisão até ao final do ano. O novo hotel vai ter um "health club", uma zona de congressos, mais quartos e algumas "suites". Por outro lado, estão previstas obras de "cosmética" no "hall" e nalgumas áreas da unidade, beneficiada há 10 anos, para além do aumento da zona de estacionamento. Para a autarquia, a aprovação da candidatura pelo PITER era essencial para concretizar esta remodelação. «Seria impossível avançar sem esta "almofada" financeira, porque a Câmara não tem recursos para a realizar sozinha", disse Lurdes Saavedra.
A vereadora com o pelouro do Turismo espera agora poder lançar o concurso público para as obras no próximo ano, até porque «é fundamental cumprir prazos neste tipo de candidaturas, sob o risco de se perderem os apoios concedidos". Construído na década de 40, este "ex-libris" da cidade foi desenhado por Vasco Regaleira, decorrendo na delegação regional do IPPAR (Instituto Português do Património Arquitectónico) a sua classificação como Imóvel de Interesse Nacional, Público ou Municipal. Menos pacífico é o diferendo, por rendas em atraso, que está a opor a Câmara à Predial das Termas de São Pedro do Sul, concessionária da unidade. Em causa estão mais de 265 mil euros desde Maio, uma dívida está em contencioso.

in O Interior

2 comentários:

Vasco Simões disse...

Finalmente é dada a relevância merecida a uma dos locais mais bonitos do país e com um potêncial extraordinário. O turismo de qualidade é uma aposta segura e que se traduzirá em bons resultados com toda a certeza.

VS

al cardoso disse...

No que toca a Fornos de Algodres, nao e a requalificacao de nenhum hotel, mas sim a construcao de um novo, ja prometido ha mais de 20 anos.
A ver se vai ser desta vez! a Placa ja la foi colocada a mais de dois anos por um ministro do anterior governo!