"Se pensas que és pequeno para fazer a diferença... tenta dormir num quarto fechado com um mosquito."
Provérbio africano, no editorial da revista "Recicla"

22.11.06

Manifestação contra o encerramento das Urgências

A Câmara de Trancoso decidiu hoje organizar uma manifestação e um buzinão para exigir a manutenção do Serviço de Atendimento Permanente (SAP) do centro de saúde local, disse à agência Lusa o presidente da autarquia.

Segundo Júlio Sarmento, numa reunião com os cerca de vinte presidentes das Juntas de Freguesia do concelho ficou decidido "fazer uma manifestação na próxima sexta-feira, por volta das 10:30, em frente das Portas d`El Rei". Outra acção de protesto ficou acordada para dia 2 de Dezembro.

"Haverá uma concentração em Trancoso, a partir das 14:30 e um buzinão com deslocação até ao Governo Civil da Guarda", disse o autarca social-democrata à Lusa.
Adiantou ainda que na próxima segunda-feira, o presidente da ARS do Centro, Fernando Regateiro, irá deslocar-se a Trancoso, onde discutirá com a autarquia o previsto encerramento do SAP local, a partir do dia 4 de Dezembro.

"Ficou ainda decidido nesta reunião que endureceríamos ainda mais a nossa luta, em função daquilo que vier a acontecer nos próximos dias", referiu Júlio Sarmento.
Com o encerramento do SAP, os casos urgentes passarão a ser atendidos nas cidades da Guarda ou em Vila Nova de Foz Côa, uma situação que desagrada aos autarcas e à população, que continuam a defender a manutenção do serviço.

A Câmara de Trancoso também já decidiu avançar com uma providência cautelar para "travar" o encerramento do SAP.
A providência cautelar "entrará no tribunal competente até sexta-feira", adiantou o autarca, considerando que a decisão do Ministério da Saúde "é ilegal e inaceitável".
.
In Jornal de Noticias

3 comentários:

al cardoso disse...

Devido a ter entre as previstas urgencias um concelho de premeio tanto para um lado como para o outro, tanto Trancoso como Fornos de Algodres deveriam ter um servico de urgencias, ate deveria haver entendimentos entre os varios autarcas dos municipios afectados e, realizarem-se manifestacoes conjuntas. Mas o que eu vejo para os meus lados e um comformismo inaceitavel.
Pois senao forem as populacoes afectadas a lutarem pelas valencias nao seram os habitantes do litoral a faze-lo.

Socrates depois de beber a cicuta. disse...

Qual a posicao da concelhia do PS?
Sugito que caso nao concordem que queimem os cartoes de militante na praca publica e se tornem independentes nos cargos municipais, e nacionais que ocupam.

Socrates depois de beber a cicuta disse...

desculpem os nervos.

"sugiro e nao "sugito"