"Se pensas que és pequeno para fazer a diferença... tenta dormir num quarto fechado com um mosquito."
Provérbio africano, no editorial da revista "Recicla"

9.11.06

Ourivesaria assaltada em Fornos de Algodres com viatura roubada em Trancoso

Três homens armados e encapuzados assaltaram na terça-feira, cerca das 18h00, uma ourivesaria em Fornos de Algodres. Segundo Mário Bento, coordenador da PJ da Guarda, os assaltantes entraram no interior do estabelecimento encapuzados e munidos de uma caçadeira e de uma pistola, tendo levado "dez placas com diversos artigos em ouro", cujo valor ainda não foi calculado pelos proprietários.No momento do assalto, no interior da ourivesaria encontravam-se dois proprietários e dois clientes, "que foram mandados deitar-se no chão", adiantou. Os assaltantes, que "concretizaram o assalto em dois minutos, tiraram o quiseram, saíram e foram transportados por um carro que estava à espera no exterior". Ainda segundo a PJ da Guarda, uma vez no exterior da ourivesaria, os assaltantes "terão disparado uns tiros para manterem as pessoas em respeito".ALERTA NACIONAL Na fuga, utilizaram uma viatura roubada em Trancoso, que abandonaram posteriormente nas proximidades de Vila Franca da Serra, concelho de Gouveia, onde entraram para outro veículo que os conduziu para parte incerta, segundo as autoridades policiais. O coordenador da PJ da Guarda admite que pelo "profissionalismo" empregue no assalto, o mesmo poderá ter sido realizado "por gente que veio de fora". A actuação "revela alguma perícia e algum à-vontade neste tipo de actuações", disse à Agência Lusa. A PJ da Guarda está a realizar investigações, em conjunto com outros departamentos do país e com a GNR, para tentar localizar os assaltantes, tendo sido emitidos alertas a nível nacional "sobre a identificação do veículo" utilizado, adiantou a mesma fonte.
.
Diário XXI - Beira Interior,Portugal

1 comentário:

al cardoso disse...

Infelizmente mais uma noticia nada reconfortante para a "nossa" Beira.
Ja nao nos chegava a partida de tanta gente boa, agora anda por ai e este tipo de gente.
E se a GNR em vez de se preocupar com multas, tivesse um policiamento de proximidade continuo, principalmente nas areas mais comerciais?
Tenho ido frequentemente a Fornos e raramente vejo guardas na rua.